top of page

As principais escolas de pensamento econômicas

A economia possui diversas escolas de pensamento, uma escola de pensamento econômico é um grupo de pensadores da área que compartilham ou compartilharam uma perspectiva e ideias em comum sobre o modo como a economia funciona. Embora os economistas nem sempre se enquadrem em uma escola em particular, ainda é comum classificá-los em escolas de pensamento. Entre as mais discutidas estão:



Escola Clássica:

Adam Smith - filósofo e economista britânico

Surge com o pensador Adam Smith durante a década de 1770, quando Smith publicou seu livro “A riqueza das nações”. Adam Smith afirma que não é a prata ou o ouro que determinam a prosperidade de uma nação, mas, sim, o trabalho humano. Na visão de Adam Smith a riqueza das nações vem do aumento da produtividade da mão de obra, na medida em que ocorre a divisão do trabalho a produção da mão de obra aumenta. Portanto, esta escola era baseada no livre mercado, onde o autor criou o conhecido e difundido conceito de “mão invisível”, simbolizava que próprio mercado pode se auto-regular, sem precisar do Estado para isto, e a intervenção do governo deverá ser mínima, atuando apenas em Defesa, Lei, Ordem e Educação.


 

Escola Marxista:

Karl Marx - filósofo, economista, historiador, sociólogo, teórico político, jornalista, e revolucionário socialista alemão.

Karl Marx defendeu uma visão oposta à visão da Escola Clássica em sua obra com o título “O Capital”, publicada em alemão em 1870, onde apontava o capitalismo como explorador e enfatizava as desigualdades sociais e sua instabilidade. Desse modo, defendia a intervenção estatal, de forma que o estado deveria deter todos os meios de produção. No âmbito da economia, as principais características do marxismo são a proibição da propriedade privada, e, consequentemente, a extinção da burguesia e a distinção de classes sociais.


 

Escola Neoclássica

Peter Ferdinand Drucker foi um escritor, professor e consultor administrativo de origem austríaca, considerado pai da administração ou gestão moderna,

A teoria neoclássica retoma as ideias e conclusões dos pensadores clássicos, questionando e reformulando as hipóteses básicas da análise econômica em um novo contexto. Traz uma nova teoria do valor baseada na utilidade. As principais características da Teoria Neoclássica são a ênfase na prática da administração, a reafirmação dos postulados clássicos, a ênfase nos princípios gerais de administração, a ênfase nos objetivos e nos resultados e o ecletismo nos conceitos.



 

Escola Keynesiana:



John Maynard Keynes foi um economista britânico cujas ideias mudaram fundamentalmente a teoria e prática da macroeconomia, bem como as políticas económicas instituídas pelos governos.

Keynes trouxe suas ideias sobre a economia com seu livro “A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda” em 1936, uma resposta direta para o período da grande depressão e crise que foi vivido naquele período, com queda acentuada da produção e emprego. Keynes trazia críticas ao capitalismo, defendendo a intervenção do governo com o aumento do gasto público em momentos de crise, postura adotada nos dias atuais.


 

Escola Austríaca


A Escola Austríaca de Economia é uma das mais importantes correntes da ciência econômica que se estruturou a partir do século XIX. É caracterizada por defender o livre comércio e a liberdade econômica do cidadão, ação individual na economia associada ao tempo, individualismo metodológico e o mercado como processo. De acordo com a Escola Austríaca, a liberdade econômica verdadeira permite o equilíbrio de mercado.




Gostou do post? Ative as notificações e cadastre-se na Trade Arena para receber sempre conteúdos como este.




Comments


Que tal receber as melhores dicas de day trade? 

Imagem.png

Baixe o Trading Starter Pack gratuitamente

Agente de TI

Use este espaço para se apresentar e contar sua história profissional.

bottom of page